Text Size

Buscar

Estância Turística de Ibitinga

Ibitinga

Em 1842, aconteceu em Minas Gerais a Revolução Liberal, rebelião que foi controlada pelas forças Imperiais, mas os fatos forçaram muitas famílias a procurarem novas terras. Esta é uma das teorias para explicar a migração para o interior paulista; outros historiadores acreditam que a decadência da mineração do ouro seja o motivo. Foi no final deste ano que as famílias mineiras, Landim e de Pedro Alves de Oliveira (Velho Amaro), chegaram à região de "Campos de Araraquara", de onde "os Amaro" partiram para o norte e fundaram a cidade de Boa Vista das Pedras, mais tarde conhecida como Itápolis.

"Os Landim" partiram para o sul e se estabeleceram na cachoeira de Wamicanga, povoado que foi quase dizimado pela febre palustre e por ataques indígenas. Rumaram então, em direção ao nordeste até chegarem na confluência dos córregos Saltinho e São Joaquim, terra que foi dividida entre o clã, para que fosse mais bem cultivada. A Miguel Landim coube a região entre o Córrego São Joaquim e o Córrego Água Quente, onde foi formado o povoado da "Capela da Água Quente", sendo que, o ano provável da fundação é 1860. No dia 03 de outubro de 1870, Miguel Landim e sua esposa Ana Custódio de Jesus, doaram à Mitra Diocesana o patrimônio onde se formou a Vila de Ibitinga.

Em 1885, por Lei provincial de número 105, Ibitinga foi elevada à categoria de "Distrito de Paz" e em 4 de julho de 1890, por força da Lei de número 66, assinada pelo então governador, Prudente de Moraes Barros, teve a sua emancipação político-administrativa.

Em 1987, o município tornou-se Área de Proteção Ambiental. Em 1992, de acordo com a Lei nº 8.199, o município foi elevado a "Estância Turística"A origem do nome Ibitinga é tupi-guarani: • ibi = terra • tinga=branca

Quem nasce no município é denominado de ibitinguense.

Ibitinga pertencente a mesorregião de Araraquara, no centro do Estado, com fácil acesso às principais rodovias de São Paulo; a Estância Turística de Ibitinga é reconhecida nacionalmente como a Capital Nacional do Bordado.

Ao longo dos anos, a produção do bordado consolidou uma cadeia produtiva que engloba cerca de 2.100 estabelecimentos comerciais e industriais, além de uma série de serviços relacionados. Juntos, estes setores são responsáveis por aproximadamente 35.000 mil empregos. Isso representa cerca de 90% da população economicamente ativa do município.

Com seus 52.582 habitantes, a cidade de Ibitinga possui no turismo de compras, a base para a existência e desenvolvimento da cadeia produtiva do bordado. Dessa forma, o desenvolvimento do turismo é, destacadamente, elemento fundamental para o desenvolvimento socioeconômico do município.

 

Ficha Técnica
População: 53.166 hab. (IBGE/2010)
Área Total: 688,676 km²
Altitude: 491 m
Região: Araraquara (IBGE/2008)
Aniversário: 4 de juhlo
Site: www.prefeituraibitinga.com.br

Prefeituras Parceiras






Greenpeace

Greenpeace

WWF