Text Size

Buscar

Mauá reformará Pronto-Socorro do Hospital "Nardini"

Com a assinatura da ordem de serviço pelo prefeito Donisete Braga e pelos secretários de Saúde, Célia Cristina Pereira Bortoletto, e de Obras, Luiz Carlos Theóphilo, e o sócio da empresa Engecon ABC, José Flávio de Freitas Sampaio, está autorizado o início das obras de reforma do primeiro andar do Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini, que integra o projeto Novo Nardini. A assinatura do documento ocorreu na tarde desta segunda-feira (25), no auditório da unidade, com a presença do presidente da Fundação do ABC, Marco Antonio Santos Silva, e de Cristina Maria Poli e Monica Engelmann, que representaram a Secretaria Estadual de Saúde. As obras começam nesta semana.

No primeiro andar também estão a Retaguarda, Área de Emergência, Sala Amarela, dez leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e unidades de apoio como Nutrição e Farmácia. A obra consumirá R$ 6,5 milhões e é custeada pelo governo do Estado.

A reforma ocorrerá em etapas e não haverá interrupção dos serviços no Pronto-Socorro, que realiza 6.000 atendimentos de urgência e emergência por mês, em média. A próxima obra será a reforma da Maternidade.

“Cada centavo do dinheiro público será muito bem investido porque estamos trabalhando muito para que o Hospital Nardini seja referência em qualidade, possibilite boas condições de trabalho e ofereça dignidade no atendimento aos usuários”, disse o prefeito. Braga pediu ao sócio da empresa que tente antecipar o fim das obras, com prazo de 18 meses, “estaremos ‘trocando o pneu com o carro andando’ e como não vamos parar o atendimento, o quanto antes ficar pronta, melhor.”

Na ocasião, a secretária de Saúde reforçou o pedido de mais ajuda do estado no custeio, que envia R$ 1 milhão por mês ao Hospital. O Nardini é parceiro do estado já que quase um quarto do atendimento é realizado para pessoas de outras cidades, como Santo André e São Paulo, por exemplo, além das cidades da microrregião, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Para o superintendente do Hospital Nardini, Morris Pimenta, “esta é uma reforma como nunca foi feita antes na história da unidade e representa o resgate da capacidade de atendimento, na humanização do serviço e no resgate do conselho gestor.” Para o presidente da FUABC, “é uma obra em que não se pode parar o atendimento, mas é necessário que a população entenda que é para melhorar a qualidade; e a FUABC estará ao lado da Prefeitura.”

Confira as mudanças que o projeto Novo Nardini prevê para o primeiro andar:


• Nova ambiência, divisão customizada em cores que adaptam ambiência à gravidade dos casos atendidos com infraestrutura modernizada

•  Área de recepção e avaliação de pacientes acamados (principalmente para transferências das UPAs e outros equipamentos de saúde) com três leitos

•  Nova estrutura para Unidade de Tratamento Intensivo II – 10 leitos de emergência

•  Sala vermelha em substituição à sala de choque – sete leitos de urgência

•  Área amarela – oito macas de observação

•  Enfermaria de Retaguarda – vinte leitos

•  Área verde – 23 poltronas de observação

•  Salas de atendimento clínico e cirúrgico, com área para procedimentos

•  Salas de atendimento ortopédico, incluindo sala de Raios X, procedimentos e de gesso

•  Salas de atendimento ginecológico e obstétrico

• Salas de observação com dois leitos + duas poltronas

• Sala de emergência com dois leitos de emergência obstétrica

•  Salas de atendimento pediátrico

• Dois leitos de emergência

• Dois leitos de observação

•  Consultório odontológico

•  Salas de apoio (serviço social, classificação de risco, ECG, suturas e enlutamento)
 
Fonte: Roberto Mourão Prefeitura de Mauá

Prefeituras Parceiras






Greenpeace

Greenpeace

WWF